Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Deputado Danrlei é suspeito de recolher salário de funcionários fantasmas

A PGR pediu ao Supremo a abertura de inquérito para apurar se o deputado Danrlei (PSD-RS), ex-goleiro do Grêmio, se apropriava do salário de três funcionários fantasmas.

Em depoimento, Danielle de Guinter Lima, registrada como secretária parlamentar entre 2011 e 2014, disse nunca ter exercido o cargo e que os salários que recebia eram passados a seu marido, pessoa próxima do deputado, de quem ele comprava carros.

Também em depoimento, Miriam Jane Ritter, aposentada, comissionada como secretária entre 2011 e 2013, afirmou não ter jornada nem necessidade ir ao escritório político em Porto Alegre. Não soube descrever suas atividades nem nomes de quem trabalhava no local.

O outro funcionário é Jorge Alexandre Mardini, nomeado como assessor entre 2011 e 2015, é dono de bares e restaurantes em Porto Alegre. Segundo denúncia anônima, os salários que recebia eram a contrapartida pelo consumo de Danrlei em suas casas noturnas.

Em sua defesa, o deputado negou receber salário de assessores e que o papel dos funcionários é fazer “articulação política e social” com comunidades onde não atua diretamente. Disse que cabe aos assessores coletar demandas desses locais e repassarem a seus chefes de gabinete.

No Supremo, a investigação será supervisionada por Ricardo Lewandowski.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO