ACESSE

Deputado do PT aciona TCU para suspender a campanha 'O Brasil não pode parar'

Telegram

O deputado Alexandre Padilha (PT-SP) acionou o Tribunal de Contas da União para suspender a campanha veiculada pelo governo federal “O Brasil não pode parar”, que defende o isolamento vertical durante a pandemia do coronavírus.

Segundo o petista, as peças publicitárias afrontam dispositivos legais, colocam em risco política pública de enfrentamento a pandemia da COVID-19, e implicará em impacto imensurável para a vida de milhões de brasileiros, além de afrontar determinação da Organização Mundial da Saúde, dos maiores especialistas do mundo e brasileiros, do próprio Ministério da Saúde e dos Estados e Município.

“O uso da comunicação de órgão público para atender finalidade outras que não o interesse público é vedado pela legislação. Afrontar preceitos e balizas mínimas no trato da coisa pública para anteder a idiossincrasias e uma sádica necropolítica se revela em perigosíssimo precedente, caso tolerado”, diz o deputado.

“Deste modo, as postagens realizadas e o vídeo referido afrontam o caráter educativo e informativo da publicidade e comunicação de programas e campanhas de órgãos públicos o que deve ser prontamente corrigido por este Tribunal de Contas”, completou. 

O parlamentar pede que o TCU suspenda imediatamente a postagem e qualquer peça publicitária com a hashtag #obrasilnaopodeparar em qualquer meio de comunicação da SECOM e outros órgãos do Executivo Federal.

Ele solicitou ainda que a medida tenha validade, inclusive, nos canais pessoais de Jair Bolsonaro, Fábio Wajgarten, e familiares.

O deputado requer ainda que fique expresso que qualquer postagem, vídeo e material publicitário oficial do governo federal ou mesmo das contas pessoais do presidente e do secretário de Comunicação devem seguir a Organização Mundial de Saúde, os protocolos internacionais de enfrentamento da pandemia da COVID-19 e do Ministério da Saúde.

Leia também: PANDEMIA: COMO SALVAR VIDAS — E A ECONOMIA.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 42 comentários