Deputado estadual do MDB nega que esteja atuando a mando do grupo de Picciani

Márcio Canella, deputado estadual pelo MDB do Rio de Janeiro, negou a O Antagonista que esteja trabalhando pela manutenção do petista André Ceciliano no comando a Alerj em razão de orientação do grupo de Jorge Picciani.

“Quando entrei no MDB, os deputados citados estavam afastados”, diz Canella, em nota enviada ao site.

“Na Alerj, como todo deputado estadual, eu só tenho um voto, e declarei meu voto no André Ceciliano porque ele assumiu a Presidência em um momento muito difícil e conduziu bem a Casa.”

Tem candidato trocando de fantasia no 2º turno. Veja AQUI

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 12 comentários
  1. Um voto pra deputado federal na boca do caixa no Rio de Janeiro custou R$ 50,00. Dinheiro do tráfico, da milícia, de estatais, bancos públicos, Ministérios, Secretarias… MPF finge que não vê.

  2. ****** Pergunta de Concurso 2018 – O que fez o Tribunal de Contas do Rio de Janeiro destes 10 anos? Alternativa a) Conselheiros não viram os roubos; b) Viram mas não agiram; c) Roubaram junto.

  3. Depois da eleição, praticamente, não zera tudo? Não há novas eleições na Alerj? Esta historia de Picciani, é velha e nefasta. Se os novos aceitarem sua posição anterior, então é melhor ras