Deputado estadual pede que CNJ investigue juízes do caso de André do Rap

O deputado estadual do Rio Alexandre de Freitas (Novo) pediu que o CNJ investigue a conduta dos juízes e desembargadores que atuaram no caso do traficante André do Rap. O parlamentar acusa os magistrados de terem sido omissos ao longo do processo.

Ele foi solto na última sexta, 9, pelo ministro Marco Aurélio por não terem revisado a prisão preventiva do traficante em 90 dias, como manda o parágrafo único do artigo 316 do Código de Processo Penal.

Hoje, o Supremo formou maioria para dizer que a falta de revisão não deve resultar na soltura automática do preso. Ontem, o STJ manteve a prisão preventiva de André do Rap.

Para o deputado Freitas, entretanto, os magistrados do caso, que correu na Justiça Federal de São Paulo, foram omissos e devem se explicar. “A apuração deve ser rigorosa, imparcial e impecável, a fim de que a responsabilização dos membros do Poder Judiciário envolvidos e omissos neste episódio seja proporcional aos vultosos salários e benefícios que recebem da sociedade brasileira”, diz o deputado, no pedido enviado à Corregedoria do CNJ.

Ele também disse que fez pedido semelhante ao CNMP, para que apure se houve omissão dos procuradores da República responsáveis pelo caso.

Mais lidas
  1. PDT acusa Bolsonaro de peculato por compra de leite condensado

  2. Governo federal gastou R$ 1,8 bilhão com alimentos em 2020

  3. Vacinação em massa: capitalistas brasileiros, uni-vos para salvar o país

  4. O bolsonarista Eduardo Cunha

  5. Polícia Federal aparelhada?

Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 26 comentários
TOPO