DEPUTADO FEDERAL É PRESO EM FLAGRANTE

DEPUTADO FEDERAL É PRESO EM FLAGRANTE
Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O deputado federal Loester Trutis, do PSL do Mato Grosso do Sul, foi preso em flagrante na manhã de hoje, quando a Polícia Federal deflagrou uma operação para apurar o suposto atentado sofrido pelo parlamentar em fevereiro deste ano.

Trutis acabou sendo detido por posse ilegal de arma. Um advogado do deputado já está na sede da PF em Campo Grande. Provavelmente, ele pagará fiança e será liberado.

As investigações sobre o suposto atentado sofrido pelo parlamentar — seu carro foi encontrado alvejado às 5h30 de um domingo em uma estrada de terra —  correm em segredo de Justiça, mas as suspeitas são de que Trutis teria forjado o episódio, o que ele sempre negou.

Os mandados de busca e apreensão da operação de hoje foram expedidos pelo STF — a PF não deu detalhes –, o que sugere, em razão do foro privilegiado, que o deputado já era alvo.

A operação foi batizada de Tracker. Segundo a PF, em referência “ao intenso trabalho investigativo realizado em busca de provas para a completa elucidação dos fatos e identificação dos autores”.

Nas eleições municipais deste ano, o deputado federal perdeu uma guerra interna do PSL no estado. Ele chegou a se lançar candidato à Prefeitura de Campo de Grande, mas o vereador Vinicius Siqueira acabou sendo confirmado no lugar dele, com o apoio da senadora Soraya Thronicke, que assumiu o comando estadual da sigla.

O Antagonista não conseguiu contato com a assessoria do parlamentar.

Mais lidas
  1. PDT acusa Bolsonaro de peculato por compra de leite condensado

  2. O Pazuello da Economia

  3. Governo já pagou 1 bilhão por IFA de vacinas da AstraZeneca

  4. Polícia Federal aparelhada?

  5. Tasso: "Não é um governo de coalizão, é de cooptação escancarada"

Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 56 comentários
TOPO