Deputado-presidiário tenta entrar na Papuda com queijos e biscoitos na cueca

O jornal O Dia informa que Celso Jacob, do PMDB do Rio de Janeiro, o deputado federal que está preso e só deixa a Papuda para ir ao Congresso, tentou entrar no presídio no último domingo com um queijo provolone e dois pacotes de biscoitos escondidos na cueca.

Ele alegou, segundo a reportagem, que “estava com fome e que não iria mais tentar entrar com alimentos”. Como punição, ganhou sete dias no isolamento.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. João Luiz disse: 26 de novembro de 2017 às 08:42
    Esse Jacob Barata vai comer o provolone todinho sem que os outros saibam.
    E no escondidinho. No escuro. À noite. Sem fazer qualquer barulho.
    Quando chegar a manhã, dirão:
    — ¿Cadê meu queijo?

Ler mais 46 comentários
  1. João Luiz disse: 26 de novembro de 2017 às 08:42
    Esse Jacob Barata vai comer o provolone todinho sem que os outros saibam.
    E no escondidinho. No escuro. À noite. Sem fazer qualquer barulho.
    Quando chegar a manhã, dirão:
    — ¿Cadê meu queijo?

  2. Um parlamentar bandido preso que sai para “trabalhar” e ainda esconde queijo e biscoito na cueca. Tostines é fresquinho porque rende mais ou rende mais porque é fresquinho? Meu Deus, que país é este?

  3. é o que mais acontece dentro do sistema prisional para alguém assumir o risco de pegar uma solitária de uma semana por míseros víveres …
    E ainda há quem tenha coragem de dizer e contabilizar que um preso custa milhares de reais por mês.
    Os muros são altos não apenas para evitar fugas , mas para que a sociedade não saiba o que se passa realmente lá dentro onde ninguém confere nada , especialmente os preços das compras …
    Na verdade, preso dá um baita lucro ao estado que administra os valores envolvidos .

  4. Q triste isto,é comida.
    O sistema presidiário no Brasil é todo errado,tem milhares de inocentes presos esperando a lenta tartaruga justiça, ao mesmo tempo bandidos responsáveis pela morte de muitos brasileiros com o Sr Lula, Dilma, estão soltos.
    CORRUPÇÃO MATA !

  5. Dizem que não se pode levar comida um pouco diferenciada pois gera problemas com os presidiários mais pobres. Ambiente de prisão não é fácil. O provolone até entendo mas biscoito? Era importado? Da próxima vez tente levar biscoito maisena ou mabel…

  6. Sim, isso está acontecendo no Brasil. Como pode um sistema legal e político de um país qualquer, por mais atrasado, selvagem, dissimulado e incivilizado que seja, permitir uma total desmoralização como essa (e muitas outras) que assistimos? Não sobrou pedra sobre pedra. Ou construímos um País minimamente decente, ou continuamos atordoados ao sabor do crime, do caos e do acaso.

  7. o estado vingador . nem comida entra . ou come comida “licitada” … ou nada, e, das sobras das sobras, ainda ganha castigo . estaria isso previsto em lei ? ou não ? isso vale para todos ?

    1. Talvez não seja a cueca que seja tão larga…
      Não ficou claro onde ele “escondeu” o provolone
      e os dois pacotes de biscoito.

  8. Livros novos e essenciais:
    “1964 – O Elo Perdido; O Brasil nos Arquivos do Serviço Secreto Comunista”, Mauro Abranches e Vladimir Petrilak
    “Hitler e o Desarmamento; Como o Nazismo desarmou os judeus e os ‘inimigos do Reich'”
    http://midiasemmascara.org/artigos/indicados-editor/destaques/prefacio-de-olavo-de-carvalho-ao-livro-de-mauro-abranches-sobre-a-atuacao-da-kgb-no-brasil/
    http://livraria.folha.com.br/livros/historia/hitler-desarmamento-stephen-p-halbrook-1372841.html