Deputado do PT admite ter criado aplicativo dos cybermortadelas

O deputado federal e candidato ao Senado Miguel Corrêa Júnior, que está por trás da rede de ativistas digitais pagos pelo PT, emitiu uma nota oficial em seu perfil no Instagram.

Curiosamente, ele diz que trabalhou diretamente com o desenvolvimento de startups – como O Antagonista mostrou ontem.

“Deste trabalho, surgiram diversos aplicativos, dentre eles o Follow, app do qual sou um dos fundadores.”

Considerando que Miguel Corrêa trabalhou com startups quando era secretário de Ciência e Tecnologia do governo de Minas e que a Follow é fruto disso, qual a chance de o deputado ter usado dinheiro público para fins pessoais e partidários?

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Rodrigo disse:

    Por favor, aprofundem a relação entre o Depósito. Miguel Correa e o empresário Fernando Brás de Matos socio da 2x3 inteligência Digital e também sócio de uma das empresas do grupo do deputado.

Ler comentários
  1. Carvalho disse:

    oche claro que pagava pros influenci tem um video mostrando o esquema seu pteta, ou o video é fak?

  2. PAULO disse:

    (Boccato)...finalmente um PETISTA confessou alguma coisa!

  3. Aurélio disse:

    Não adianta malhar em ferro frio, esse é o "modus operandi" dos comunistas, aquela gente escrota, vagabunda que o brasileiro ainda não conseguiu se livrar.

  4. O disse:

    Tem que investigar esse sujeito, acredito que usaram dinheiro público sim, aliás estamos falando de PT partido cheio de comunistas corruptos, cujo seu chefe está atrás das grades.

  5. Dinea disse:

    Papo furado e mentiroso como sempre quando é petista, O Brasil não aguenta mais isso e vai votar em Bolsonaro no 1 turno para acabar de vez com essa ladainha das eleições.

  6. Cleuza disse:

    Petistas são bem treinados em mentir, sem ficar vermelhos. Ops. Isso eles já são.

  7. JohnSmith disse:

    Dúvida: as empresas que criaram os aplicativos petistas foram beneficiadas daquele programa de R$ 500 milhões comandado por Miguel Corrêa Júnior e destinados a startups de tecnologia?

  8. Tristão disse:

    Tudo isso revela o quanto este país virou a casa da mãe Joana, quantos destes se elegeram com essas mentiras e com dinheiro roubado dos contribuintes pagadores de impostos?

  9. Maria disse:

    Até q enfim,passei o dia tentando comentar aqui. O PT só tem pilantras,criou o aplicativo e paga para q as pessoas usem,brasileiros em pleno desemprego, precisando de dinheiro, oPorTunistas 😈

  10. Jânia disse:

    1 cria serviço q gera renda p pessoas atuarem c miliciano, assediando, agredindo, impedindo esvaziando reuniões e impedindo debate. Os acusadores já tem seus milicianos p protelar, fraudar e roubar!

  11. Jânia disse:

    Resumo: o Cidadão convocado p cumprir com dever cívico é o único que faz seu trabalho e presta contraprestação dos serviços, mas não é pago. Tradução: O TRABALHADOR ESCRAVO É O QUE PRODUZ NO GOV. BR!

  12. Goreba disse:

    O criminoso confesso, tenta agora livrar a "cara" da cúpula petista. O cabra não passa de "pau mandado" do Pilantrel.

  13. MarcosArq disse:

    PF investiguem. Esse pilantra (mais um petralha) usou dinheiro público para desenvolver o próprio aplicativo. Se ganhou (e deve ter) dinheiro com isso é crime.

  14. Rodrigo disse:

    Claro, que há dinheiro público na jogada. TSE precisa intervir