Deputado quer rediscussão da Lei Antiterrorismo

O deputado Rogério Marinho, do PSDB do Rio Grande do Norte, disse a O Antagonista que, na volta do recesso parlamentar, vai propor uma rediscussão da Lei Antiterrorismo, sancionada por Dilma Rousseff em 2016 e que ‘livrou’ vândalos do MST e de outros ‘movimentos sociais’ de punições.

“O PT, certamente levando em consideração quem eles são, não fez qualquer manifestação sobre esses pseudo-defensores do povo na legislação.”

Segundo o deputado, que relatou a reforma trabalhista no ano passado, é preciso frear a permissividade desses grupos. O TRF-4, na última quarta-feira, afirmou Marinho, “deu segurança ao país de que a lei tem de ser cumprida”.

O deputado também pretende sugerir ao seu partido que acione o Conselho de Ética contra os parlamentares que estão convocando a militância para a desobediência civil.

“Essas pessoas têm histórico de leviandades e jactâncias. Mas, de qualquer forma, é muito grave. O Ministério Público não pode silenciar e, no caso dos parlamentares, eles precisam dar explicações ao Conselho de Ética. É claramente quebra de decoro.”

Sobre o lançamento da pré-candidatura de Lula no dia seguinte à confirmação de sua condenação, Marinho disse se tratar de “mais uma farsa” do PT. “A verdade é que o legado do PT precisa ser enterrado. Vamos acabar com esse drama de péssima categoria, com esse pastelão”.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 20 comentários
  1. Rogério Marinho está no partido errado, pois PT e PSDB são partidos que se auxiliam e que nasceram com um único objetivo: destruir o Brasil transformando-o em um país comunista através da mentira, da enganação e da pseudo-rivalidade.

  2. Senhores congressistas, não gastem tempo e dinheiro com essa convocação de parlamentares no Conselho de Ética para pedir explicações. Sabemos que não terá resultado nenhum. Outros episódios até mais graves não levaram a nada. O Conselho atual não tem a isenção necessária para tratar de qualquer punição aos pares.

  3. Engraçado, foi no governo FHC (PSDB) nos anos 90 que o MST foi reconhecido como movimento “legitimo”, foi neste governo que começou o desarmamento do povo brasileiro e “cassou” todos o registros de armas legais do Brasil jogando-os na ilegalidade, e depois teve de voltar atrás, mas deixando o homem do campo desarmado, e por último não menos importante, foi FHC que pavimentou o terreno para que Lula alcançasse a presidência em 2002! FHC nos deu Lula de presente com todos os seus efeitos devastadores!

  4. Disse meias e reais verdade esse aí. Agora esperar o retorno desses e ver o que vai aconter. PT deve sim ser extintos…A história que eles mancharam deverá ficar apenas nos livros… PT acabou!

  5. Realmente é preciso corrigir defecções dessa Lei Antiterrorismo e enquadrar os baderneiros e vândalos que foram agraciados pelos petralhas com a impunidade para perturbarem a vida de milhões de brasileiros que querem trabalhar e cuidar de suas próprias vidas.

  6. Apoiado quanto as mudanças na lei anti-terror e o enquadramento dos generais de farda vermelha , porém sou contra enterrar o legado do PT., ele deve ser exposto nu e cru e para sempre. Destruíram o país e isso não pode passar em Branco tucanagem é sacanagem , Chega.

  7. Taí um tucano que merece ser lembrado.
    Poderia aproveitar e refundar o partido das viúvas do Grande Líder Lula.
    Esse PSDB que lambe botas do PT já morreu!
    Que o enterrem, celebrem a missa de sétimo dia, e recomecem vida nova – com uma “social democracia” mais conservadora e nacionalista, sem lamber as botas dos planos gobalistas diabólicos da ONU, por exemplo, ou dos planos diabólicos da esquerda bolivariana latino-americana.