Deputado suspeito de organização criminosa tenta derrubar acusação no STF

Eleito no ano passado para a Câmara, o deputado federal Valdevan Noventa (PSC-SE) tenta derrubar no Supremo ação em que é réu por falsidade na contabilidade de sua campanha e organização criminosa.

No ano passado, Valdevan foi preso, mas conseguiu liminares no TSE para conseguir a diplomação e depois no STF para deixar a cadeia. Derrubou depois o uso de tornozeleira eletrônica para poder trabalhar na Câmara em Brasília.

O Ministério Público diz que ele tem relação com PCC e não tem ligações com a região na qual foi eleito. Ele nega as acusações e diz que aguarda com confiança e serenidade a decisão do STF.

Segundo as investigações, após as eleições do ano passado, Valdevan recebeu 86 depósitos de R$ 1.050 de doadores sem capacidade financeira.

Ele tenta anular toda a ação, alegando que o caso não deveria tramitar na Justiça Eleitoral, mas no próprio STF. Nesta semana, a Raquel Dodge pediu ao ministro Celso de Mello para negar o pedido.

“Os fatos em análise são inteiramente estranhos ao exercício de tal mandato parlamentar, pois referem-se a situações exclusivamente de natureza eleitoral, associadas especificamente ao pleito eletivo de 2018 […] O crime sequer foi praticado em período que coincida com o mandato parlamentar federal, pois o reclamante não exercia, à época, cargo eletivo na Câmara”.

PT quer Lula voltando a ser voz ativa no tabuleiro político. Vai conseguir? LEIA AQUI

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Ricardo disse:

    RWggcHJlc2lkZW50ZSBkbyBzaW5kaWNhdG8gbm8gcXVhbCBtZXUgcGFpIGVoIGZ1bmNpb25hcmlvLCB1bSBzYWZhZG8uLi4uIG5hbyBzbyBlbGUsIG1haXMgdG9kb3MgcSBlc3RhbyBqdW50b3MsIG5vbWVzIGNvbmhlY2lkb3MgZGUgU1AgZSBkb3MgaXJtYW9zIHRhdHRvLg==

Ler comentários
  1. Omala disse:

    RmlndXJhIGNvbmhlY2lkYSBkb3MgInBhcudhcyIgZGEgWlN1bCAtIFNQLCBUYWJv428gZGEgU2VycmEgZSBFbWJ1IChqdW50byBjb20gbyBzZXUgYXR1YWwgcHJlZmVpdG8gTmVpIFMqKipvcykuIA==

  2. gilberto disse:

    UENDID8gVFNFIGxpYmVyb3UgZGlwbG9tYefjbywgU1RGIGxpYmVyb3UgZGEgY2FkZWlhIGUgdGlyb3UgdG9ybm96ZWxlaXJhLiBFbnRlbmRpLg==

  3. Nelson disse:

    U+NvIHRhbnRvcyBvcyBkZXB1dGFkb3MgKDUxMykgbmEgY+JtYXJhIGZlZGVyYWwgcXVlIGV4aXN0ZW0gZGlmaWN1bGRhZGVzIGVtIGd1YXJkYXIgc2V1cyBub21lcy4gRXNzZSBlIG11aXRvcyBvdXRyb3MgZXUgZGVzY29uaGVjaWEsIGFwZXNhciBkZSBhY29tcGFuaGFyIG9zIHRyYWJhbGhvcyBkbyBwbGVu4XJpbyBwZWxhIHRlbGV2aXPjby4=

  4. Marcelo disse:

    TWFpcyB1bSBNYWN1bmHtbWEsIGRhcXVlbGUgdGlwbyAiY29taWdvIG7jbyBhY29udGVjZSEiLg==

  5. Marcello1 disse:

    ySB1bWEgbG90ZXJpYSEgVGFudG9zIGNyaW1pbm9zb3MgauEgdGlyYXJhbSBhIHNvcnRlIGdyYW5kZSBubyBTVEYhIFZhaSBzYWJlciBxdWUgYmljaG8gdmFpIGRhciE=

  6. Elias disse:

    U2VtcHJlIGVzc2EgTS5FLlIuRC5BIGRlIHN0ZlpJTkhPICwgbyBwcmF6ZXIgZGVzc2VzIDExIGluZGl27WR1b3Mg6SBkZWZlbmRlciBCQU5ESURPUyBQT0zNVElDT1MgLCBlc3NlIHN0ZlpJTkhPIOkgdW1hIHZlcmdvbmhh