ACESSE

Deputados bolsonaristas são suspensos pela Alesp

Telegram

Os deputados bolsonaristas Douglas Garcia e Gil Diniz, ambos do PSL, foram afastados de suas atividades na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

O afastamento foi assinado hoje pelo presidente da Casa, o tucano Cauê Macris.

Os dois parlamentares já estavam suspensos pelo próprio PSL desde o dia 28, em função das investigações do STF sobre o suposto envolvimento de ambos na propagação de fake news nas redes sociais.

Apesar de suspensos, Garcia e Diniz continuam com seus mandatos e podem participar das sessões plenárias, inclusive com direito a voto. No entanto, eles não podem assumir nenhuma função de liderança ou vice-liderança do partido, tampouco orientar a bancada do PSL.

Os dois deputados também estão impedidos de participar de comissões permanentes ou temporárias na Alesp.

“Fomos suspensos das nossas atividades na Alesp. O processo de suspensão que o PSL nos impôs é extremamente fraco e sem embasamento, logo hoje que estão instalando a CPI da fake news. Existe coincidência? Repito: o que o sistema não absorve, ele tenta destruir!”, tuitou Gil Diniz.

Douglas Garcia também se manifestou pelo Twitter: “Eu e o deputado Gil Diniz acabamos de ser efetivamente suspensos das comissões a pedido do PSL. Na prática, isso reduz, sim, meus poderes, como a possibilidade de obstruir projetos ruins. Já estou com um processo na Justiça há duas semanas lutando para reverter a decisão.”

Leia mais: Um amigo aconselhou Bolsonaro a renunciar. O presidente resiste. E tem um plano para ir até o fim

Comentários

  • Marcio -

    São todos muleques.

  • Jose -

    Perseguição da esquerda corrupta

  • Luís -

    Deveriam ter sido eleitos? Estavam preparados para o exercício dessa função pública? Foram eleitos graças ao engodo Bolsonaro?

Ler 20 comentários