Deputados da CCJ discutem para saber quem protege bandido e quem quer punição

Deputados da CCJ discutem para saber quem protege bandido e quem quer punição
Foto: Gustavo Sales/Câmara dos Deputados

A sessão de hoje da CCJ da Câmara teve discussão entre oposição e bolsonaristas. As acusações de lado a lado ocorreram durante a discussão de projeto do deputado Cabo Junio Amaral, que aumenta a pena para casos de furto durante calamidades públicas.

Amaral afirmou durante a sessão que é fácil, para “quem defende criminosos”, ser contra aumento de penas “porque já fazem uma política de defender o criminoso”.

Foi então que o deputado Orlando Silva (PC do B-SP) cobrou da presidente da CCJ, a bolsonarista Bia Kicis (PSL-DF), uma reprimenda a Amaral, o que não aconteceu. “Presidente, a senhora tem sido muito zelosa sobre o cumprimento do regimento. A senhora também deveria zelar pela conduta dos parlamentares. O colega acusou deputados contrários ao projeto de serem defensores de criminosos. ‘Deputados que tem inclinações para defender criminosos'”, disse Silva.

A deputada, inclusive, disse não ter entendido que Cabo Junio “tenha acusado deputados desta casa ou dessa comissão”.  E afirmou: “não vou tolerar qualquer tipo de agressão”.

Amaral então complementou: “Falei de forma genérica. Mas é um cálculo fácil. Quem defende pena menor para criminosos está defendendo a vítima ou o criminoso?”

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO