Deputados pedem de novo retomada da comissão da PEC da 2ª instância, mas Maia é quem decide

Deputados pedem de novo retomada da comissão da PEC da 2ª instância, mas Maia é quem decide

A Frente Parlamentar pela Ética contra a Corrupção se reuniu hoje e decidiu, há pouco, protocolar um novo pedido para que Rodrigo Maia autorize a retomada da comissão especial destinada a debater a PEC da prisão em segunda instância.

O encontro de hoje foi o sétimo desde o lançamento da frente parlamentar, que é presidida pela deputada Adriana Ventura (Novo).

“Algumas comissões já começaram o processo de reinstalação. O tema em voga é de extrema importância para o país e é fruto de apelo e anseio desta sociedade”, diz trecho do segundo requerimento que será protocolado ainda hoje.

Leia aqui a íntegra do documento assinado pelo autor da PEC, Alex Manente (Cidadania); pelo relator da PEC, Fábio Trad (PSD); pelo presidente da comissão especial, Marcelo Ramos (PL); e também pelos deputados do Novo Adriana Ventura e Marcel van Hattem.

Ramos disse a O Antagonista:

“Tem que aprovar a resolução autorizando o retorno das comissões. Nossa comissão está pronta e o relatório já foi disponibilizado no sistema. Dependemos do Rodrigo Maia e dos líderes. Por mim, já estaria reinstalada amanhã.”

O deputado Manente comentou:

“Estamos avançando nas dúvidas sobre o relatório, para que, quando voltarmos com os trabalhos da comissão especial, as dúvidas não existam mais e o relatório possa ser aprovado rapidamente, entregando ao plenário da Câmara a responsabilidade de escrever esta nova história ainda este ano.”

O Antagonista não queria desanimar a turma, mas a PEC do fim do foro privilegiado, por exemplo, já aprovada em comissão, está aguardando há exatos 653 dias para ser pautada no plenário por Rodrigo Maia.

Leia mais: Exclusivo: a casa secreta de Brasília
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 20 comentários
TOPO