Deputados do Rio manobram para trocar Cármen por Gilmar

Telegram

Deputados presos na Operação Furna da Onça – que desbaratou mensalinho da Alerj no Detran –  ingressaram no STF com um estranho recurso contra as prisões preventivas.

Eles ingressaram na ADPF 444, que trata da condução coercitiva e tem Gilmar Mendes como relator.

Ocorre que a Justiça não pediu conduções, mas prisões. Trata-se, obviamente, de uma manobra para burlar a prevenção do caso que está com a ministra Cármen Lúcia.

A bomba-relógio que vai estourar no colo de Jair Bolsonaro. E no seu

Foi o mesmo expediente usado para soltar Beto Richa.

Comentários

  • Jackson -

    O "Gilmarzinho solta tudo" poderia ser investigado, amplamente, sobre sua conduta nada imparcial, bem partidária, ideológica, que contraria sempre a vontade do que o povo quer.

  • Flávio -

    Milícias do Rio : Executem esses deputados antes que seja tarde demais.

  • Lucio -

    Esse cara tá ficando milionário......

Ler 59 comentários