Derrotado nas urnas, Jucá emplaca irmã em cargo de chefia no STJ

A portaria nº 316 do Superior Tribunal de Justiça, publicada hoje no Diário Oficial da União (veja abaixo) pelo presidente da corte, João Otávio de Noronha, traz a nomeação de Helga Ferraz Jucá como assessora-chefe de Assuntos Parlamentares do STJ.

Helga é irmã de Romero Jucá, ex-senador a partir do ano que vem, depois de ter sido chutado do Congresso pelos eleitores de Roraima.

A parente do líder dos governos de FHC, Dilma, Lula e Temer estava sem emprego desde que precisou entregar o cargo que tinha no Planalto.

Em um cenário de incerteza, você precisa de um guia. Ao invés disso, estão escondendo a verdade de você. Leia AQUI

Em abril deste ano, por influência de Jucá, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, a nomeou assessora especial da Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres. Mas quando, a dois meses das eleições, sentindo o desgaste do episódio dos fugitivos venezuelanos para Roraima, o senador abriu mão da liderança do governo de Michel Temer, sua irmã acabou tendo de ser exonerada.

O desemprego, porém, com a nomeação confirmada hoje pelo STJ, durou menos de 20 dias.

Não é de hoje que Helga pula de cargo em cargo comissionado em Brasília.

Ainda em 2011, lotada na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), ela ajudava a Associação dos Magistrados do Brasil (AMB) a se aproximar de senadores. Na ocasião, se apresentava nos corredores do Congresso como “consultora parlamentar”.

Comentários

  • Amadeu -

    Será breve: aguardemos!

  • Afonso -

    Uma vez canalha, sempre Canalha

  • Izaque -

    Uma realidade dificílima de ser modificada nesse País de bananas

Ler 130 comentários