Desconto dado pelo Brasil para construção do Porto de Mariel é ilegal

Telegram

O desconto de US$ 68,4 milhões dado nos governos Lula e Dilma via BNDES para a construção do Porto de Mariel em Cuba foi considerado ilegal pelo TCU, publica a Folha.

Entre as irregularidades apontadas pelo Tribunal está um mecanismo previsto pelo Tesouro que permite baixar os juros a um país estrangeiro por até 120 meses — o governo brasileiro concedeu o benefício por 300 meses.

Além disso, o TCU aponta também que as condições oferecidas pelo BNDES foram melhores do que as disponíveis no mercado internacional.

Bolsonaro conseguirá 'despetizar' a máquina pública? SAIBA MAIS AQUI

“Se a regra vigente tivesse sido obedecida, o desconto máximo possível nos juros dos empréstimos concedidos a Cuba seria de US$ 54,629 milhões no total —ou cerca de R$ 204 milhões. Com o aumento de prazo, o desconto concedido passou para US$ 123,11 milhões. A diferença (US$ 68,4 milhões) é o valor que foi considerado ilegal pelo TCU.”

Veja o que já publicamos:

Exclusivo: Governos petistas manipularam análises de risco e garantias a empréstimos bilionários do BNDES a países amigos

Comentários

  • Almanakut -

    E você, romântico, vá com seu papo de "palestino dolorido" para a PQP! ---- Jaques Wagner afirma que foi um erro não transformar o Brasil em uma CUBA! ----- Blog Reflexões - 08/09/2017 ----- https://www.youtube.com/watch?v=hE1ZRE4ag4Q

  • Almanakut -

    Crime de lesa-pátria = Pena de morte.

  • CESAR -

    Chamem um Juiz que seja corajoso para demonstrar e punir estes lixos que dão o nosso dinheiro para os Companheiros comunistas

Ler 150 comentários