ACESSE

Desembargador denunciado por venda de sentença ataca Lava Jato

Telegram

O desembargador Siro Darlan, denunciado por venda de decisão judicial, encaminhou email para a lista institucional de todos os juízes e desembargadores do Rio de Janeiro, com mensagem em que ataca os procuradores da Lava Jato.

O texto é do promotor Agassiz Almeida, ativista de direitos humanos e fã de Lula. Agassiz usa expressões como “calabouço da Lava Jato”, “mordaça do autoritarismo togado” e “distorção das eleições presidenciais de outubro de 2018”.

“Os senhores olharam sempre na glorificação dos seus egos, pouco importando as consequências econômicas que esta doutrina satânica causou ao país, prejuízos em torno de 300 bilhões de reais, afora milhões de desempregados (…) Na escalada da insensatez, as provas processuais se fizeram instrumentos de suas ambições, a pisotear no devido processo legal.”

E ainda: “Os senhores irão responder perante o tribunal da História por estes crimes: o de lesa-pátria pela destruição de empresas nacionais; e o de lesa-soberania popular, perpetrado com ilegalidade e maquiavelismo no objetivo criminoso de fraudar o pleito da sucessão presidencial de 2018.”

“Procuradores, reconheçam os seus atos ilegais (…) Foi para esse desastre nacional que os senhores e o justiceiro Moro arrastaram o país?”

 

Leia também: Quem ganha com os arroubos de Bolsonaro?

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 71 comentários