Desempregados doaram 15,9 milhões para candidatos

O TSE identificou 3.793 doações de campanha, no montante de R$ 15,9 milhões, efetuadas formalmente por pessoas que aparecem como desempregadas em cadastros do governo.

Outras 782 doações, que somam R$ 6,4 milhões, vêm de doadores com renda incompatível com o valor doado. Há cinco pessoas, que doaram R$ 6,8 mil, com registro de óbito em cartórios.

Todos os casos indicam o uso de laranjas por candidatos para efetuar doações com dinheiro de origem suspeita. Os dados serão repassados ao Ministério Público para investigação.

O levantamento do TSE também encontrou 775 fornecedores sem registro em junta comercial ou na Receita que receberam R$ 1,3 milhão de candidatos.

Foram identificadas 217 empresas, que receberam um total de R$ 471,3 mil, cujos sócios têm relação de parentesco com algum candidato.

A suspeita aqui é de desvio do dinheiro, sem efetiva prestação de serviço, ou de favorecimento a empresas de familiares dos políticos.

Leia mais: O Centrão quer dominar sua 'casa'. Entenda como
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 37 comentários
TOPO