Devolução de propina

Demarco Epifânio, ex-gerente da Área Intrernacional da Petrobras, devolveu US$ 188 mil do US$ 1 milhão em propina que admite ter recebido, informa o Estadão.

Epifânio entregou ontem a Sergio Moro os comprovantes de que tirou o dinheiro do banco Credicorp, no Panamá, e depositou em conta judicial.

O ex-gerente é acusado de ter recebido a propina na contratação de um navio-sonda do estaleiro coreano Samsung, que custou US$ 586 milhões.

 

Faça o primeiro comentário