Diferença de preços

Em editorial, o Estadão repete o que afirmamos ontem, sobre a derrota do candidato de Eduardo Cunha a líder do PMDB na Câmara, mas com uma diferença:

Ä derrota de Cunha não significa uma vitória de Dilma Rousseff (…) No mínimo, Dilma terá de pagar ap grupo do PMDB representado por Picciani um altíssimo preço político, a começa pela concessão de um terceiro ministério, o da Aviação Civil. E tudo isso sem a menor garantia de que o PMDB passe a votar a favor de matérias importantes para o governo.”

A diferença: o preço não é “político”, não. É monetário.