Dilma e Petrolão são a mesma coisa

Quanto mais o TSE investiga a campanha de Dilma Rousseff, mais ela se enrola com a Lava Jato.

Hoje a Folha de S. Paulo informa que a gráfica Braspor emitiu uma nota fiscal de 350 mil reais para a campanha da petista. A nota não foi declarada ao TSE e, por esse motivo, caiu na malha fina do ministro Gilmar Mendes.

“Os fiscais da Fazenda paulista estiveram na Braspor e relataram a Mendes que a gráfica confirma ter sido contratada pelo PT, mas diz que não recebeu o pagamento pelo serviço prestado até hoje”.

A Braspor é investigada também pela Lava Jato. Entre 2013 e 2014, a gráfica fez ao menos três depósitos na conta da LSI, a empresa de fachada usada por André Vargas para receber propina de contratos publicitários da Borghi/Lowe.

Todos os dias algum idiota repete que a campanha de Dilma Rousseff não tem nada a ver com a Lava Jato e que a presidente não se sujou com o Petrolão. Todos os dias, porém, aparecem novas evidências de que Dilma Rousseff e o Petrolão são a mesma coisa.

Um jamais teria existido sem o outro.

Faça o primeiro comentário