Dilma e seus parceiros ocultos

Dilma Rousseff usou seu último programa eleitoral, em outubro do ano passado, para atacar a Veja.

A revista publicara uma reportagem sobre o depoimento de Alberto Youssef, que a acusara de participar ativamente, assim como Lula, do esquema de propinas da Petrobras.

Ela disse:

“Veja vai fracassar no seu intento criminoso”.

E prosseguiu:

“A única diferença é que, desta vez, ela não ficará impune. A Justiça livre deste país seguramente vai condená-la por este crime… Não posso me calar frente a este ato de terrorismo eleitoral articulado pela revista Veja e seus parceiros ocultos”.

E concluiu:

“O povo brasileiro tem maturidade suficiente para discernir entre a mentira e a verdade”.

Quatro meses mais tarde, podemos dizer o seguinte:

1 – O intento criminoso era daqueles que roubaram a Petrobras.

2 – Quem tinha parceiros ocultos era Dilma Rousseff.

3 – Espera-se que, desta vez, ela não fique impune, e que a Justiça livre a condene por esse crime.

4 – O terrorismo eleitoral, infelizmente, não mudou o resultado do voto.

5 – O povo brasileiro prefere acreditar em mentiras.

6 – A Veja não fracassou, quem fracassou foi o Brasil.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200