“Dilma Is the New Black”

Outra reportagem sobre o cotidiano de Dilma Rousseff no Palácio do Alvorada, agora na Folha.

O jornal diz que ela trabalha para “defender a biografia”, ganhou peso e conversa cada vez menos com Lula, pouco empenhado (surpresa, surpresa) em convencer senadores a votar contra o impeachment.

Diz também que ela dedica mais tempo à leitura e às séries do Netflix.

O Antagonista recomenda a Dilma assistir “The Orange Is the New Black”.

Faça o primeiro comentário