¿Dilma, por qué no te callas?

Carmen Lúcia e Dias Toffoli disseram ontem à noite que impeachment não é golpe, esvaziando assim o discurso usado por Dilma e Lula. A ministra ainda aproveitou para desmontar a tese de que há um “ativismo judicial”, termo que a Folha adora usar.

“O Poder Judiciário não atua isoladamente, não atua de ofício, como nós dizemos. Atua por provocação. Então, quando se fala em ativismo judicial, é que o Judiciário ultrapassaria (suas atribuições) e não há demonstração nenhuma de que isso esteja acontecendo.”

Questionada sobre as declarações de Dilma, Carmen foi irônica: “Não acredito que a presidente tenha falado que impeachment é golpe. Impeachment é um instituto previsto constitucionalmente. Acredito que ela esteja exercendo a liberdade de expressão.”

Fala o que quer, ouve o que não quer.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 11 comentários
  1. O povo brasileiro duvida que algum funcionario da PF, preste-se ao papel de substituto dos atuais dirigentes da instituicao, tudo com objetivo de calar a Lava Jato. Um funcionario que se preste a este execravel papel sabe que sera sempre lembrado pelo resto de sua existencia, como aquele que traiu seus companheiros e aliou- se a ORCRIM que assalta o Brasil. Porisso, podem saber todos da organizacao criminosa: Seus dias estao contados! A PAPUDA espera por vcs.

  2. Atenção, JUSTIÇA – … e isto aqui não vale mais nada??? – então as delações e gravíssimas denúncias não têm mais valia??? – Nenhuma providência mais… parece que não existiram… Por quê!??? O povo exige respostas: aqui http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/delcidio-lula-comandava-o-esquema

  3. You don”t understand, Antagonista, como dizem nas séries americanas. O pessoal preferia em grana viva o correspondente aos objetos oferecidos como brinde. A laia já tinha tudo aquilo.

  4. Em seu depoimento no dia 04/03, Lula foi questionado a esse respeito: se conhecia o “taxista” e o fato de José Filiipi usar sempre o mesmo”taxista”. Pra variar, respondeu que não conhecia Worn.