Dilma rebaixa o Brasil

A Folha de S. Paulo conta o seguinte:

“Temendo um risco de contágio para a economia brasileira, o governo Dilma Rousseff tentou o quanto pôde demover a Moody’s da decisão de rebaixar a nota da Petrobras. Alertada há um mês da possibilidade de perder o selo de boa pagadora, a presidente da República escalou o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, para tentar convencer a agência a recuar”.

Para evitar que a Moody’s rebaixasse a nota da Petrobras, Dilma Rousseff tinha outras possibilidades:

1 – Impedir que o PT roubasse 300 milhões de dólares da companhia.

2 – Demitir e denunciar os ladrões.

3 – Rejeitar que o dinheiro roubado pelas empreiteiras financiasse sua campanha eleitoral.

4 – Desmontar o sistema de partilha e a obrigatoriedade do conteúdo nacional.

5 – Escolher um presidente melhor do que Val Marchiori.

O próximo a ter sua nota rebaixada será o Brasil. Vamos perder o grau de investimento simplesmente porque este não é um lugar em que se pode investir.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200