Dilma recusa convite de Doria para furar fila da vacina

Dilma recusa convite de Doria para furar fila da vacina
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Dilma Rousseff recusou convite de João Doria para ser vacinada publicamente com a Coronavac – furando a fila.

“Recebi o convite do governador de São Paulo para ser vacinada com a Coronavac no dia 25 de janeiro, em Porto Alegre. Agradeço, mas diante das circunstâncias tenho o dever de recusar a oferta, por razões éticas e de justiça. O Plano Nacional de Vacinação deve ser respeitado e, se é certo que a vacinação já começou, não há montante de vacinas disponível para que eu, agora, seja beneficiada. É inaceitável “furar a fila”, que deve ser estritamente respeitada por todos os brasileiros”, disse a ex-presidente nesta quinta (21), em nota publicada em seu site oficial.

Oficialmente, a distribuição do primeiro lote da Coronavac é para quatro categorias de pessoas: (1) 34% dos profissionais de saúde, (2) população indígena vivendo em terras indígenas, (3) pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência e (4) pessoas com deficiência institucionalizadas.

E olha que de furar fila Dilma entende.

Leia mais: A causa desse desgoverno é política, como mostra a Crusoé desta semana.
Mais notícias
TOPO