Dilma Rousseff é uma vírgula errada

A Folha publica que Dilma Rousseff, no seu depoimento ao Senado, “pretende fazer um discurso de caráter pessoal em que dirá que o processo de impeachment foi criado de maneira artificial para tirá-la do cargo após ‘vingança’ e “chantagem’ de Eduardo Cunha”.

Segundo o jornal, ela inspira-se em Getúlio Vargas, quer “causar impacto” e “obcecada pelos detalhes”, ela “estuda cada citação até as últimas vírgulas”.

Dilma Rousseff é uma vírgula entre o sujeito e o verbo.

Faça o primeiro comentário