Exclusivo: Dilma sacrifica seu assessor

Anderson Dorneles, secretário particular de Dilma Rousseff, está saindo do governo.

A versão oficial é que ele vai se casar e se transferir para o Rio Grande do Sul. Na verdade, porém, a denúncia publicada em O Antagonista de que ele é sócio oculto de um bar no estádio Beira-Rio, cedido pela Andrade Gutierrez, acarretou seu afastamento.

O presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo, disse à Lava Jato que Edinho Silva e Giles Azevedo o pressionaram para que ele repassasse 100 milhões de reais à campanha de Dilma Rousseff, por dentro e por fora.

Agora a presidente está desesperada para cortar todos os seus elos com a empreiteira, como o RedBar, de Anderson Dorneles.