Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Dimas Covas alega 'segredo de negócio' para não revelar dados sobre eficácia da Coronavac em variantes

Dimas Covas alega segredo de negócio para não revelar dados sobre eficácia da Coronavac em variantes
Foto: Butantan

O diretor do Butantan, Dimas Covas, alegou “segredo de negócio” para negar um pedido de informações de O Antagonista sobre o estudo da eficácia da Coronavac em variantes do novo coronavírus.

Em 10 de março, João Doria disse em coletiva de imprensa que uma uma nova pesquisa comprovou que a vacina do Butantan “é eficaz contra as novas cepas do [novo] coronavírus”.

Logo depois, Dimas Covas prometeu divulgar, “não só à Anvisa mas como também ao mundo”, os estudos que comprovariam essa afirmação.

Em resposta a pedido de O Antagonista via Lei de Acesso à Informação, porém, Covas se recusou a mostrar os dados.

Reprodução/Butantan/via LAI
“O acesso a uma informação dessa natureza técnico-científica e produtiva, concedido por um acordo de confidencialidade ou contrato de transferência de tecnologia traz em seu rol de condições, (sic) obrigações impeditivas da revelação do “segredo do negócio” para o produto objeto da parceria e mais, com implicações capazes de caracterizar crime de concorrência desleal (…)”, diz resposta do Butantan assinada por Covas.

Datada de terça retrasada (16), a carta foi enviada ontem (24) a O Antagonista.

Outras vacinas, porém, já tiveram dados sobre sua eficácia publicados em revistas científicas. É o caso das vacinas da AstraZeneca, da Pfizer e da vacina russa Sputnik V.

Em 7 de janeiro,  Doria disse em coletiva de imprensa que a eficácia da Coronavac seria de 78%. Cinco dias depois, coube ao diretor médico de pesquisa clínica do Butantan, Ricardo Palácios, informar que a eficácia real no ensaio clínico foi de 50,38%.

Em 23 de dezembro, Dimas Covas adiou a divulgação dos dados de eficácia da Coronavac, alegando que a Sinovac havia pedido unificação dos dados dos ensaios em diferentes países. No dia seguinte, pesquisadores da Turquia anunciaram uma eficácia de 91%.

Leia tambémButantan responde a pergunta sobre Coronavac com PowerPoint da Anvisa

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO