Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Dimas Covas suspeita de estudo do Ministério da Saúde sobre 3ª dose da Coronavac

O diretor do Instituto Butantan mudou de opinião e disse que pode haver uma "outra motivação" por trás do anúncio feito por Marcelo Queiroga na quarta-feira
Dimas Covas suspeita de estudo do Ministério da Saúde sobre 3ª dose da Coronavac
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, criticou nesta sexta-feira (30) o estudo do Ministério da Saúde para avaliar a aplicação de uma terceira dose da Coronavac. Na quarta, o ministro Marcelo Queiroga disse que o resultado deve sair em novembro.

Durante a entrega de 1,2 milhão de doses da vacina ao PNI, Dimas Covas mudou de opinião e disse que foi informado sobre a iniciativa através da imprensa e que pode haver outra motivação” por trás da decisão.

“Na apresentação do ministro junto a uma pesquisadora foi dito que a Coronavac seria testada em relação à terceira dose, porque tem uma queda de anticorpo, informações absolutamente erradas. A pesquisadora que estava ali infelizmente se enganou profundamente nas suas declarações. Isso me leva a ficar pensado que possa ter outra motivação por trás dessa decisão.”

No dia do anúncio de Queiroga, o diretor do Butantan afirmou que viu a iniciativa com bons olhos.

Acho bom, ótimo, quer dizer, todas as vacinas estão – as grandes produtoras de vacinas estão, é, iniciando estudos, é, no sentido de avaliar uma dose adicional de vacina ou a combinação de vacinas.”

Ontem, Israel anunciou que vai começar a aplicar a terceira dose da vacina da Pfizer em idosos.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO