"Dinâmicas ambientais são exemplo claro da pauta da Inteligência estratégica", diz associação de servidores da Abin

“Dinâmicas ambientais são exemplo claro da pauta da Inteligência estratégica”, diz associação de servidores da Abin
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

A Associação dos Servidores da Agência Brasileira de Inteligência (sim, existe isso) soltou nota reagindo à reportagem do Estadão que fala sobre o envio de agentes da Abin para a Cop 25. Segundo a entidade, “a Abin é órgão de Estado, com a função precípua de fornecer informações relevantes, precisas, oportunas e úteis para assessorar a tomada de decisão estratégica do País”.

“Com a crescente complexidade da sociedade e do Estado, a Inteligência tem se aprimorado para colaborar de forma fundamental no enfrentamento e mitigação dos desafios de nossos tempos. As dinâmicas ambientais, por seus fatores de influência, condicionantes e consequências, são um exemplo claro da pauta da Inteligência estratégica moderna.”

A Asbin disse ainda que a participação de servidores no evento já havia sido divulgada no próprio site da instituição, “não havendo secretismo”.

“O objetivo de servidores da Abin participarem de eventos internacionais encontra amparo na Lei nº 9.883/1999, na Política Nacional de Inteligência e na Estratégia Nacional de Inteligência vigentes. A atuação dos servidores ocorre dentro dos patamares de outras carreiras típicas de Estado e de acordo com o interesse público, o que ressalta a irrelevância da divulgação dos nomes de servidores públicos sem parâmetros que atendam ao interesse coletivo de acesso à informação.”

 

Leia mais: Combo Crusoé e O Antagonista+: comece a ler por apenas R$ 1,90
Mais notícias
TOPO