Dinheiro do petrolão bancou o “Aerodilma”?

O Antagonista divulgou semanas atrás um levantamento exclusivo do TSE sobre os fornecedores da campanha de Dilma que não tinham sequer um funcionário registrado em 2014, dentre eles as gráficas fantasmas que estão sendo investigadas.

Na mesma planilha, aparece o valor de aproximadamente R$ 5,1 milhões que a campanha da petista ressarciu à União pelo uso do avião presidencial, além de jatinhos e helicópteros da FAB, em eventos eleitorais.

O Antagonista pergunta: Se a campanha de Dilma usou dinheiro sujo do petrolão para pagar fornecedores, como o marqueteiro João Santana, será que esse recurso ilícito também pagou os voos no Aerodilma?