“Direcionamento para prejudicar eleitores específicos é hipótese remota”

Luís Roberto Barroso, relator da ação que tenta reverter o cancelamento de títulos de eleitores, diz que não há qualquer indício mínimo de que o cadastramento biométrico prejudicou algum grupo, candidato ou partido específico.

“O direcionamento da revisão [eleitoral] para prejudicar eleitores específicos é hipótese remota.”

O ministro também sustenta que o cadastramento boimétrico teve ampla divulgação.

O ocaso de Maduro: vai sair ou 'ser saído'? Leia aqui

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Mario disse:

    Só lembrando Atagonistas. A irma do Ciro Gomes, que é candidata não fez o cadastramento biométrico Portanto, olho vivo, essa tentativa de reverter o cancelamento beneficia a irma de Ciro Gomes.

Ler comentários
  1. joao disse:

    Contra a corrupção e o PT, Bolsonaro 17!!!

  2. ThomasM disse:

    "cadastramento boimétrico" - é o cadastramento de eleitores do lula??? kkkk

  3. Claudio disse:

    Eleitor petista só presta atenção em divulgação se for de algum benefício ou bolsa do governo. Quem não se lembra dos boatos de que ia acabar o bolsa família e eles lotaram agencias da Caixa?

  4. João disse:

    se fosse para o borsa famia, nao perderiam os prazos

  5. Rosângela disse:

    Barroso destruindo as teses que os partidos apresentaram.

  6. Nelson/L disse:

    Só os que tem culpa no cartório. Afinal, uma digital é mortal.

  7. paulo disse:

    Aposto um mil Guaranis Paraguaios como os ministros esquerdinhas vão manter esses falsos eleitores aptos a votar.

  8. Pietro disse:

    Só podem falar em prejuízo a algum partido político aquele que já conhece de antemão o voto dos eleitores porque paga essa gente R$ 30,00 na boca do caixa. Ou então, são videntes como Mãe Dina

  9. nino disse:

    Esses eleitores chegaram tarde pra retirar as senhas pros sanduíches. Só daqui a 2 anos.