Direto ao ponto do PMDB

Em editorial, o Estadão foi ao ponto sobre o tal documento do PMDB, “Ponte para o Futuro”, um manifesto “contra tudo que está aí”, como se o partido não fizesse parte do governo desde a eleição de Lula.

Diz o editorial:

“Mas não se deve procurar coerência entre as raposas peemedebistas. O que importa é observar a intenção clara de se distanciar da massa falida de Dilma e do PT e de se apresentar como alternativa para destravar o governo em meio ao ‘aprofundamento das divisões’ e – numa nada sutil referência ao afastamento de Dilma – liderar ‘a formação de uma maioria política, mesmo que transitória ou circunstancial’, capaz de tirar o País da crise.”

Faça o primeiro comentário