Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Dirigente do Patriota que tentou filiar Bolsonaro na marra é destituído do cargo

Em reunião da executiva nacional, Adilson Barroso foi afastado das funções de comando, ficando mantida somente a filiação partidária
Dirigente do Patriota que tentou filiar Bolsonaro na marra é destituído do cargo
Foto: Boletim da Liberdade

A executiva nacional do Patriota se reuniu há pouco em Brasília e tomou uma decisão definitiva em relação a Adilson Barroso, o dirigente partidário que tentou, na marra, filiar a família Bolsonaro.

Então presidente afastado, Barroso agora está oficialmente destituído do cargo máximo da legenda.

“O relatório aprovado por ampla maioria dos presentes foi pela destituição do senhor Adilson Barroso dos cargos de presidente nacional, membro de diretório nacional e demais cargos partidários, ficando mantida a sua filiação partidária. Dessa forma, temos a solução definitiva desse assunto”, diz nota divulgada.

Após a tentativa da família Bolsonaro de tomar o partido, o caso foi parar na polícia e na Justiça. Isso fez com que a ala dissidente convocasse convenção para afastar Barroso do cargo e levá-lo ao conselho de ética da legenda. Ovasco Resende, então vice, foi eleito para substituir Barroso na presidência durante o julgamento do processo disciplinar.

Bolsonaro continua sem partido para concorrer à reeleição em 2022.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO