Divergência entre prefeitos dificulta aprovação da reforma tributária em 2020

Divergência entre prefeitos dificulta aprovação da reforma tributária em 2020
Foto: Adriano Machado/Crusoe

Receosos com a possível queda na arrecadação, prefeitos estão divididos sobre a reforma tributária.

No Congresso e no Ministério da Economia, o esforço é para unificar todos os impostos sobre serviços em um único Imposto sobre Valor Agregado (IVA) ou Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS).

Pela proposta do governo, apenas os impostos federais estão incluídos na CBS, mas Paulo Guedes tem trabalhado para ampliar a base da reforma tributária, com a inclusão do ICMS (estados) e do ISS (municípios).

Na quarta (9), o presidente da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), Jonas Donizette, vai ao Congresso para participar de uma audiência na comissão mista da reforma tributária.

Antes, na terça (8), os prefeitos vão se encontrar virtualmente para definir a posição oficial da FNP.

O Antagonista apurou que, hoje, os prefeitos tendem a se manter fora da reforma tributária, assim como foi feito na reforma da Previdência. O posicionamento é importante porque os municipalistas têm força no Congresso –ainda mais em ano eleitoral.

Leia mais: O ministro que deixa a presidência do STF não deixará saudades. Mas um legado preocupante
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 6 comentários
TOPO