ACESSE

A divisão de tarefas entre o general Carlos Alberto e Onyx Lorenzoni

Telegram

A indicação do general Carlos Alberto dos Santos Cruz para ocupar a Secretaria de Governo de Jair Bolsonaro deve enfraquecer a pasta da Casa Civil, que será comandada pelo deputado Onyx Lorenzoni, registra O Globo.

“O desenho inicial previa que Onyx acumularia tanto as questões de coordenação de governo quanto as de articulação política, unindo as duas pastas. Na gestão de Michel Temer, a Secretaria de Governo faz a articulação política e a Casa Civil cuida das ações administrativas.”

Um dos principais auxiliares de Bolsonaro disse ao jornal que as atribuições devem ser invertidas no futuro governo e que o general fará a coordenação de governo.

“Ele destacou que pelo próprio perfil de Santos Cruz seria impossível que fizesse a articulação política. Assim, restaria a Onyx ficar com a função de articulação política, sempre uma das que mais gera desgastes para ministros.”

Onyx tinha anunciado há duas semanas que ficaria com as duas funções e que a Secretaria de Governo seria extinta.

Bolsonaro anuncia general para Secretaria de Governo

"Nem oito, nem oitenta": leia artigo de Ana Paula Henkel sobre o embate entre Bolsonaro e a oposição. Leia mais

Comentários

  • Presidente-XVII -

    Eu quero é que o general assuma aposição que não lhe cause desgaste, nem desgaste ao capitão, dados alguns eventuais encontros protocolares, e infelizes, com alguns partidos de esquerda.

  • Isabelle -

    Bolsonaro está cortando as asas do Onyx. Que bom que percebeu a bomba que tem nas mãos. Agora só falta abrir o olho com o Mandetta.

  • Alcione -

    Tá certo o presidente! Onyx ficará com a articulação política e o nobre general será uma retarguarda, uma garantia de ordem. Quero ver os pilantras chegarem no governo com alguma proposta indeco

Ler 35 comentários