Do cárcere para a posse

Menos de dois dias após deixar a prisão, Rogério Lins tomou posse como prefeito de Osasco.

Ele é acusado pelo Ministério Público de participação em mais de 900 crimes, mas disse em seu discurso que continua “sem entender as verdadeiras e reais razões” que motivaram o pedido de prisão, segundo registrou o UOL.