Do petrolão ao papelarião

Sem dinheiro para campanhas milionárias, o PT de São Paulo instrui os candidatos do partido a “produzir material pela internet e até programas de TV usando telefone celular, cartolina, pincel atômico e placas de isopor”, publica o Estadão.

Do petrolão ao papelarião.