Documento da OAS derruba versão de Lula

O promotor José Carlos Blat descobriu um ofício enviado pela OAS ao Conselho Superior do Ministério Público informando que, em 2011, já havia negociado todas as unidades do edifício Solaris, no Guarujá.

Logo, não cola mais a versão de que a OAS apenas ofereceu o triplex a Lula, que acabou não fechando o negócio. O MP também destacou que a OAS investiu quase R$ 2 milhões num apartamento que acabou sendo vendido por R$ 925 mil. A conta não fecha.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 1 comentários