Dodge: Constituição aboliu sistema no qual Judiciário julgava e acusava

Dias depois de seu encontro amistoso com Dias Toffoli, Raquel Dodge defendeu enfaticamente a prerrogativa do Ministério Público para investigar e acusar, conforme prevê a Constituição, informa o Estadão.

A PGR falou ontem (24) durante a cerimônia de posse de Paulo César dos Passos, de Mato Grosso, como novo presidente do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais.

Dodge voltou a dizer que a Constituição “aboliu o sistema inquisitorial segundo o qual o Judiciário acumulava a função de julgar e acusar”.

E acrescentou que “o juiz não mais interfere na produção de prova nem tem a função própria nas fases investigatória e acusatória”.

São os mesmos argumentos que a PGR usou para pedir o arquivamento do “inquérito sigiloso” aberto por Toffoli, no qual se baseou a censura a Crusoé e O Antagonista.

Comentários

  • Fausto -

    Lembrar à Dra. Dodge que, primeiro, deve haver uma acusação e só, depois, julgar.

  • Gilberto -

    Se tem convicção, por que não processa nominalmente pela PGR as ações de usurpação de poderes? É mais fácil usar um Estado corrupto para processar meliantes da plebe e crimes por opinião?

  • Jair -

    Vejo um bando de facista safado postando cada absurdo aqui. Mais mostra esse blog sem moral alguma sim pode ser esse elemento deliguente.

Ler 56 comentários