Dodge diz não ver risco à Lava Jato em julgamento do STF

Raquel Dodge, disse que, por ora, não vê risco de anulação de processos da Lava Jato caso o STF decida que crimes comuns relacionados a crimes eleitorais devem ser julgados na Justiça Eleitoral, registra a Folha.

“Eu não vejo esse risco neste momento, mas é preciso avaliar tudo isso com muito cuidado e não perder o foco. Manteremos o foco contra a corrupção e contra a impunidade no país”, afirmou a PGR ao chegar para a sessão de hoje do Supremo.

Para procuradores da força-tarefa da operação em Curitiba, como Deltan Dallagnol, uma decisão do STF nesse sentido seria catastrófica e poderia levar à anulação da Lava Jato.

 

Há uma esperança para a Lava Jato... Confira agora

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 70 comentários
  1. Que a justiça eleitoral não tem competência para julgar crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha é coisa que qualquer meio letrado com um mínimo de decência moral ente

  2. Pilantra. Dodge já estancou a sangria causada pela Lava Jato para os políticos com foro privilegiado e outros sem foro. Quantas denúncias ela apresentou ao STF em seus 18 meses como PGR?

  3. A mesma procuradora que engavetou o pedido de suspeição do Gilmar? A mensagem que está desidratando a lava-jato, com pouquíssimos acordos. Errou com o Palocci. Ela não deveria estar a frente da P

  4. É, nenhum advogado vai se aproveitar p/ anular seus processos, é uma piadista, talvez faça parte do conluio de salvar os ex presidentes, vamos aguentar até quando??????????………….

  5. Ministro Barroso está de parabéns, EXPLANAÇÃO brilhante, mais clara que a água. LAVOU a alma do brasileiro!!!!!!!Milhões de parabéns, que vistam a CARAPUÇA os contras!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!