Dodge exclui procurador que investigou aliado de Temer

Telegram

Raquel Dodge quebrou o compromisso público de manter os integrantes do grupo de trabalho da Lava Jato que se dispusessem a permanecer na PGR após o fim do mandato de Rodrigo Janot, informa a Época.

Em portarias que serão publicadas no começo desta semana, a que a revista teve acesso, ela exclui da Lava Jato os procuradores Rodrigo Telles e Fernando Antonio de Alencar.

Para surpresa de ambos, o procurador José Alfredo de Paula, novo coordenador da operação na PGR, confirmou-lhes que eles que estão excluídos das investigações.

“A exclusão de Telles é especialmente significativa. Além de participar de quase todos os casos da Lava Jato na PGR, o procurador destacou-se por liderar as investigações contra o senador José Agripino, presidente do DEM e aliado do presidente Michel Temer.”

Mais:

“Incomodado com a atuação de Telles, Agripino pediu a cabeça dele a Janot no começo do ano, segundo o procurador-geral comentou com três interlocutores após o contato do senador. Janot disse ter recusado de pronto o pedido. Recentemente, já escolhida por Temer como substituta de Janot, Raquel Dodge anunciou como seu vice o procurador Luciano Maia, primo de Agripino.”

O senador, claro, negou ter pedido a cabeça de Telles. A assessoria da PGR apenas reiterou que a decisão virá na segunda-feira.

Comentários

  • gil -

    Ainda bem q em 2018 teremos Bolsonaro pra acabar com essa farra

  • ZEFA -

    doge! doge! Não sei por que lembrei da dilma!!!

  • Inácio -

    Seria bom saber as respectivas justificativas de quantos serão 'defenestrados'; quantos já pediram para sair e quantos ficarão ...

Ler 166 comentários