Dodge pede ao STF abertura de 18 investigações

Raquel Dodge pediu hoje ao STF a abertura de 18 novas investigações sobre deputados federais e senadores do MDB, do PT e do Pros suspeitos de receberem propina em contratos da Petrobras.

Por estarem em segredo de Justiça, os nomes dos parlamentares não foram divulgados.

A procuradora-geral pediu que parte dos inquéritos seja enviada para a primeira instância da Lava Jato no Paraná e no Rio de Janeiro, por envolver pessoas sem foro privilegiado.

Considerou que, apesar do entendimento de que investigações sobre crimes conexos aos eleitorais devem ser encaminhados à Justiça Eleitoral, neste momento da apuração não é possível aferir se de fato está caracterizado o caixa 2 de campanha.

“As indicações de declínio de competência feitas nesta fase investigatória [inquérito] têm base em juízos aparentes, incipientes e precários da participação de pessoa com ou sem foro com prerrogativa ou de elementos do tipo penal investigado, para o processamento do feito, e que o reconhecimento da competência judicial para processar e julgar a ação penal será feito no momento processual oportuno”, escreveu.

Lava Jato sob ataque. Saiba mais

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 27 comentários
  1. Do jeito que alguns ” ministros do stf ” estão engolindo o judiciário o mpf e a lava jato, eu duvido que eles vão deixar isso passar em branco, podem esperar, vai haver retaliações, esperem e v

    1. Perfeito !!!! Gilmar e Toffoli afrontam a sociedade com as suas atitudes . A proteção aos corruptos é escancarado, vergonhoso !!!

  2. Por que ela não pediu a abertura das investigações antes da decisão do STF? As suspeitas não surgiram da semana passada pra hj. Quanto mais a coisa avança, mais feia ela vai ficando.