Dodge recorre da anulação de buscas no apartamento de Gleisi

Raquel Dodge recorreu de decisão da Segunda Turma do STF que invalidou provas obtidas em busca e apreensão no apartamento funcional de Gleisi Hoffmann, em junho de 2016.

A busca foi feita no âmbito da Operação Custo Brasil, desdobramento da Lava Jato em São Paulo, cujo alvo era Paulo Bernardo, marido da senadora.

No final de junho, a maioria da Segundona seguiu o voto do relator do caso –Dias Toffoli– e reconheceu a ilicitude de eventuais provas obtidas no apartamento.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 34 comentários
  1. Se você mata uma pessoa, e esconde o corpo dentro do apartamento de seu cúmplice, um deputado federal, não haveria um cadaver … Portanto, não haveria crime! Essa é a lógica do privilégio de f

    1. Outro Bandido defendendo bandido. O Procurado era Paulo Bernardo, escondido no Apê da Gleisi Amante, porque marido ele não é…

  2. Tá de brincadeira? Me engana q eu gosto. Esse STF= SUPREMA TRAMÓIA FINANCEIRA DA ORCRIM. Nada pode com eles. São amigos do rei. Todos vcs dos 3 poderes coniventes com ORCRIM. POR ISSO VOTO NO MITO

    1. Vc diz, o novo plenário, nénao? Quando todos estiverem substituídos pq ngm será reeleito. Ok? A galera, bancada de Bolsonaro irá substituir. Ahahahah.. #EUVOTOBOLSONARO 1●turno. ..

  3. Os recursos da Dodge são só “pro forma”, pra “inglês ver”. Ela recorre pra “lavar as mãos” e fingir que não compactua. Sabemos que compactua e samba na Justiça Brasileira. Ela não r

  4. A madame quer mostrar serviço??? Só porque Bolsonaro está ganhando no 1o turno???? Já era, fia!!! O chuchu apodreceu… chama o Meirelles para jogá-lo no lixo. Tudo isto, graças ao Beiçola! kkk