Dodge tenta evitar envio de mais um inquérito sobre Kassab à Justiça Eleitoral

Depois que Alexandre de Moraes enviou um inquérito sobre Gilberto Kassab para a Justiça Eleitoral, Raquel Dodge apresentou a Luiz Fux pedido para evitar o mesmo caminho para outra investigação.

Ele é suspeito de receber mais de R$ 20 milhões da Odebrecht. Delatores disseram que ele beneficiou a construtora como prefeito de São Paulo e depois como ministro das Cidades no governo Dilma Rousseff.

“Os pagamentos realizados no ano de 2008 a Gilberto Kassab foram verdadeiros pagamentos de propina. Isso porque as evidências até então produzidas revelam que eles ocorreram em troca do direcionamento de obras na cidade de São Paulo, em especial a participação da Odebrecht na construção do Túnel Roberto Marinho”, diz a PGR.

“Quanto aos pagamentos realizados nos anos de 2013 e 2014, os relatos dos colaboradores revelam que eles foram realizados em contrapartida à facilitação na obtenção dos enquadramentos obtidos pelo Grupo Odebrecht, em razão da proeminência que Gilberto Kassab tinha adquirido com a criação do PSD, demonstrando-se também que esses repasses indevidos foram verdadeiros pagamentos de propina”, diz outro trecho.

O Antagonista+: podcasts exclusivos com os comentários e análises de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Diego Amorim e Renan Ramalho. CONFIRA

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. 3pinos disse:

    Ym9tIGRpYSwgYnJhc2lsIC4uLiAjamFuamFkZWdhbGluaGFq4SEgLi4uICNsdXRhbGl2cmUyMDQ5

Ler comentários