Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Dono da Precisa culpa atravessadora dos Emirados Árabes Unidos por fraudes

Francisco Maximiano disse que as irregularidades em documentos da negociação da Covaxin foram obra da Envixia, não da Precisa
Dono da Precisa culpa atravessadora dos Emirados Árabes Unidos por fraudes
Foto: Pedro França/Agência Senado

Francisco Maximiano, disse à CPI da Covid que as fraudes em documentos entregues ao Ministério da Saúde na negociação da Covaxin foram cometidas pela Envixia, uma atravessadora dos Emirados Árabes Unidos.

O dono da Precisa Medicamentos foi quesitonado pelo senador Humberto Costa (PT-PE) sobre o motivo de ter viajado à Índia depois que as irregularidades vieram a público. Maximiano explicou que foi ao país asiático para mostrar à fabricante da Covaxin, Bharat Biotech, os documentos que recebeu da Envixia.

O objetivo, segundo ele, era comprovar que a atravessadora dos Emirados Árabes Unidos foi a responsável pelas fraudes.

“Fui à Índia apresentar para eles algumas evidências e algumas provas de que nós recebemos esses documentos da Envixia, parceira deles.”

Humberto Costa disse então ter provas de que a manipulação dos documentos ocorreu dentro do Ministério da Saúde.

Simone Tebet (MDB-MS) irnoizou: “A Envixia é dos Emirados Árabes e sabe escrever português perfeitamente?”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO