Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Dono da Precisa omite lobby para favorecer Covaxin

Francisco Maximiano procurou, no dia 12 de janeiro, o Ministério da Saúde para pedir que a agência reguladora indiana fosse incluída na MP das vacinas
Dono da Precisa omite lobby para favorecer Covaxin
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O dono da Precisa Medicamentos, Francisco Maximiano, omitiu, em seu depoimento à CPI da Covid, que pediu ao Ministério da Saúde mudanças na medida provisória para agilizar a aprovação da Covaxin para uso no Brasil junto à Anvisa, diz a Crusoé.

“Como revelou Crusoé, o presidente da Precisa Medicamentos procurou, no dia 12 de janeiro, a diretora de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde, Camile Sachetti, funcionária nomeada para o cargo na gestão de Ricardo Barros enquanto ministro, no governo de Michel Temer. O ‘poderoso Max’ pediu ao governo que a agência sanitária da Índia – que validou a Covaxin – fosse incluída no rol de autoridades estrangeiras que poderiam acelerar a aprovação de vacinas no Brasil.”

O pedido não foi atendido pelo Ministério da Saúde, mas a demanda foi resolvida por meio de uma emenda do deputado Ricardo Barros. Francisco Maximiano negou que tenha falado com Barros sobre a MP.

Leia mais aqui.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO