Doria diz que todos os "brasileiros residentes em São Paulo estarão imunizados até o fim do ano"

Doria diz que todos os “brasileiros residentes em São Paulo estarão imunizados até o fim do ano”
Foto: Butantan

João Doria afirmou que, apesar do desenvolvimento da ButanVac, o governo de São Paulo manterá a compra das 30 milhões de doses adicionais da CoronaVac.

“Prefiro trabalhar com mais vacinas do que com menos vacinas. Tão logo terminemos a entrega das 100 milhões de doses para o Ministério da Saúde, a partir de setembro, essas 30 milhões de doses adicionais da CoronaVac serão aplicadas. Eu garanto, asseguro e afirmo que até o final do ano todos os brasileiros residentes em São Paulo estarão imunizados.”

O governador de São Paulo disse que sempre defendeu a vacinação de todos os brasileiros  e que “várias e várias vezes” tentou oferecer a CoronaVac para o governo federal.

“Foram vários e vários contatos, até aquela inesquecível reunião em que o então ministro Pazuello anunciou a compra e, menos de 12 horas depois, o presidente desautorizou a compra da vacina, da vachina, da vacina do Doria, da vacina perigosa, que não imunizava que não tinha segurança; fora os impropérios que disse nas redes sociais e em entrevistas.”

E emendou: “A ButanVac é uma lição aos negacionistas, aos que negam a ciência, desprezam a medicina, aos que se colocaram distantes da vida. Para vocês, ButanVac. Coloquem nos seus braços para que vocês possam ser salvos também.”

Leia mais: Quem são os diretores da agência que darão o veredicto sobre as vacinas a serem aplicadas nos brasileiros
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO