Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Doria e Covas pedem cautela após reabertura de bares e restaurantes

Doria e Covas pedem cautela após reabertura de bares e restaurantes
Foto: Governo do Estado de São Paulo

No primeiro dia de autorização para a reabertura de bares e restaurantes em São Paulo, João Doria e Bruno Covas fizeram um apelo para que a população não acredite que a flexibilização signifique o fim da pandemia.

O governador e o prefeito disseram que não querem ver na capital paulista as mesmas cenas observadas no Rio de Janeiro –com bares da zona sul lotados– e em outras cidades do mundo.

“O inimigo da economia é a pandemia, não é a quarentena. Temos a obrigação de salvar vidas dos donos de restaurentes, dos funcionários de restaurantes e dos frequentadores”, declarou Doria nesta segunda-feira (6).

“Não queremos em São Paulo as cenas a que assistimos no Rio de Janeiro e em Londres. Superaglomeração, pessoas sem máscaras, com dosagem alcoólica elevada e que não prestam atenção nem ao distanciamento e nem à sua própria proteção”, acrescentou o tucano.

O Antagonista pondera que seria muito mais fácil se o governo e a prefeitura de Sâo Paulo seguissem o protocolo adotado em países da Europa, Ásia e Oceania, reabrindo bares e restaurantes apenas quando a curva de contaminação é fortemente descendente e o índice de contaminação é muito menor do que 1.

Ainda não é o caso da capital paulista.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO