ACESSE

Doria encerra Bolsa Crack de Haddad

Telegram

João Doria vai derrubar um dos pilares do programa anticrack de Fernando Haddad, que o atual prefeito de São Paulo chama desde a campanha de 2016 de “Braços Abertos para a Morte”.

A partir de 31 de março, 262 usuários de drogas vão deixar de receber a bolsa de R$ 500 por mês em troca de dias trabalhados em serviços como varrição de ruas, jardinagem e reciclagem, informa a Folha.

“Além da bolsa, os usuários têm direito a moradia em hotéis mantidos pela prefeitura e alimentação.

A política de redução de danos (não exige abstinência dos usuários) e as vagas em hotéis (que estão sendo fechados aos poucos) são outras duas bases que ainda seguem do programa instituído em 2014 por Haddad para tratar dependentes químicos na região da cracolândia.”

Geraldo Alckmin já disse no ano passado que se “estava dando mesada para as pessoas comprarem droga”.

A secretária municipal do Trabalho, Aline Cardoso, vai na mesma linha:

“Não existia preocupação com a autonomia. Era um investimento sem resultados.”

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 46 comentários